"If you remember me, then I don’t care if everyone else forgets."

— Haruki Murakami

- It’s only after we’ve lost everything that we’re free to do anything

e que hoje, por agir de cabeça perdida, lembrei que sou do bairro, não posso esquecer as raízes, foi um alívio, deu vontade de parti-lo todo, foi um alívio, porque o desumano transcende-me, foi um alívio, há males que vêm por bem, que a entrevista corra melhor que o exame, é triste, cheguei a rir, coloquei-me a jeito, mas há males que vêm por bem.

P.S: Sou Benfiquista com muito orgulho e muito amor.


Eat, workout, sleep. Repeat.
- Monday

Péssima nota no exame, se bem me lembro encontrei a nota de 10€ de manhãzinha, aquela súbita euforia, tudo vai correr bem, tem que correr, chego 30 minutos adiantado, um, dois, três cigarros, consegui sem pegar em um cerca de 60 dias, estas promessas de cuspir para o ar têm de acabar, 60 dias até que foi um recorde ultimamente, chega um, dois, três marmanjos, mau, são muitos, que maçada, vai correr bem, 11 candidatos, bloqueei a meio, qual escrever, já pensava na morte da bezerra, já pensava nele, nela, no Benfica, no treino, ah os treinos que tão bem fazem, qual escrever, não consegui sequer responder à última, que sa foda, que sa foda nada, quero mesmo isto, por momentos parecia uma gaja, não sei o que quero, eu sei, quero é ser feliz, estás comigo, não estás comigo, queres estar, não queres estar, quero fazer filmes, tive uma péssima nota, venha a entrevista, vai ter que ser Orson Welles, John Ford, Bunuel, Godard, Kubrick, Malick, vou ter que arrebentar aqueles professores snobs, palavra de honra que só quero comigo quem tenho a preocupação de ligar, de ver, que tarde boa em Lisboa, até me babei com uma filha ao colo de um pai, loirinha com um olhinho azul grande, até confidenciei às que estavam comigo que ia ser um grande pai, é que sabem, independentemente de eu ser um varredor de ruas, um astronauta, um realizador, um escritor, um operador CRA, quero é ser pai, é isso que mais quero, não deve haver maior sucesso na vida de um homem que ser pai, voltar a pensar assim faz-me sentir vivo, já me espumava da boca só para sentir, quero é ser pai, mas também quero fazer filmes.


Blood Orange - Chamakay


Sometimes, carrying on, just carrying on, is the superhuman achievement.
- Albert Camus, The Fall  (via larmoyante)

Kevin Drew - Good Sex


Sempre ouvi dizer, o sonho comanda a vida

Quer dizer, ando eu aqui cheio de paneleirices, a escrever feito poeta, a fazer um portefólio todo xpto, chego à escola, pergunto à empregada lá da recepção

- Boa tarde, secretaria?

que trabalheira levantar de uma secretária e dar uma direcção

- Contorna este pin e sobe as escadas

momento esquizofrénico

- Contorna o pin e sobe as escadas, este pin?

olhos de atrofiada

- Sim, esse pin

deu-me vontade de rir, chorar ao mesmo tempo, que o tuga actualmente onde quer que vá não tem paciência, está frustrado, chateado, encolhe os ombros, não se preocupa, não quer saber, o povo já não aguenta mais.

(país mais frustrado da UE, cá temos o rótulo)

Na secretaria entrego papelada e o livro cheio de capinhas amaricadas, vem de lá o descontraído com o brinquinho na orelha

- Qé isto?

estou no sítio certo

- Atão que, no site diz lá que tenho de entregar esta tralha toda e o portefólio é opcional, que decidi trazer um, porque gostava que vissem algo da minha autoria

em casa de artistas, ninguém põe a mão

- Pá, mas não precisa dessa capinha, a gente tira isto daqui, mete noutra e o senhor fica com a sua

tanto trabalhinho e este lélé arranca-me as folhas todas para fora, casa de artistas é assim, uma bandalheira, sempre ouvi dizer, estabelecimentos de ensinos superiores deveriam ser mais organizados, faz falta disciplina em algumas pessoas, não é preciso como a tropa, faz falta disciplina, cada vez mais, engraçado que quando sai de lá foi um alívio de missão cumprida, tive vontade de partilhar o que fizera, não o fiz, fiz junto da minha irmã, não que queria que fosse a primeira pessoa a saber, não foi a primeira que me passou pela cabeça, passou outra, que vontade naquele momento, que causa perdida, se quero, não se pode ter tudo, hoje escrevo e até tinha saudades de partilhar aqui um episódio dos meus dias, longe de olhares alheios, perto dos de quem interessa, mas não se pode ter tudo.


The hardest battle you will ever have to fight is between who you are now and who you want to be.
- Anonymous  (via saltcoast)

(Source: ristrett-o, via spaghettiwithtuna)


from 山椒大夫 / Sansho Dayu, Kenji Mizoguchi, 1954

Me all over.

(Source: mexq)


Whenever you have some journey, you’re gonna have to learn, you have to change, you have to learn how to change the way you view yourself, you have to change your behavior, you have to change your discipline, you have to change your focus and you have to transform into something you’re not.
- Owen Cook

nevver:

The Libertine
Lessons from today

- Don’t mess with shit from the past. Some things are meant to be exactly as they are.

- Start believing you can do what you want. Some people will understand, some do not (fuck them). Be who you want.

- Give love and attention. Give. Don’t expect anything back (but don’t be stupid). To give is the ultimate believe that mankind is losing along the way.

- Frustated people kills your definition of life. Unfollow them.

- Dare to dream. Dream big. 

P.S: Have a good day/night.


Haaa, Before Sunrise…


I used to call people, then I got into e-mailing, then texting, and now I just ignore everyone.
- The New Yorker (via showslow)

(Source: candysoda, via showslow)